eternamente verde

quarta-feira, 6 de abril de 2011

NOVO CÓDIGO FLORESTAL: UMA IMORALIDADE

Muitas tragédias acontecem pela ocupação irregular das encostas e margens dos rios, como vimos no começo do ano. Os danos causados pelas chuvas não seriam tão grandes se todos respeitassem a área de preservação permanente de 30 metros ao longo dos cursos de água, coisa que o atual Código quer reduzir para 15 metros, e ainda, a anistia proposta aos devastadores das matas de áreas protegidas.

Esse instrumento é o que mais interessa à bancada Ruralista do Congresso Nacional.

Portanto, caros amigos, aprovar a atual proposta do novo Código Florestal, sem mudanças pertinentes à seriedade, é uma imoralidade, sendo assim, cobrem seus deputados, façam valer seus direitos como cidadãos preocupados com o futuro do Brasil e das novas gerações.