eternamente verde

quinta-feira, 22 de julho de 2010

O ISLÃ E O MUNDO OCIDENTAL

Não quero, aqui, discutir religião ou causar polêmica. Meu intuíto é de um simples comentário a respeito da sentença de apedrejamento da iraniana Sakinheh Mohammadi Ashtiani, mesmo porque não sou doutor no assunto, apesar de ter cursado teologia no seminário no início da década de 70 no Rio de Janeiro, ter nascido em berço multi-étnico, cristão/muçulmano, papai era muçulmano e mamãe cristã católica dou meus pitacos.

Em meu facebook cheguei a postar alguns comentários a respeito do assunto, dentre eles o apedrejamento de Sakineh, e não foi meu espanto muitas amigas comentaram o assunto, vejamos:

Usama Samara: Iraniana prestes a sofrer lapidação (morte por apedrejamento)!!!
Pena imposta à Sakinneh Mohammadi por coautoria do assassinato do marido e por manter "relacionamento ilícito" com outro homem.
Com a palavra minhas amigas.....

Diana Philippe: Era das cavernas !!! Sem mais comentarios ...

Rainha Sou Mulher: infelizmente o mundo se cala por razão de cultura ou religião!
que mundo...

Dilma Faustino: que horror isso ainda existe????:S

Diana Philippe: Infelizmente esta é mais um caso em meio a varios que existem!!

Lua Nova: Os homens tb sofrem apedrejamento por traição? Pois deviam pq é o que mais fazem.

Esses são, apenas alguns comentários de um tema, altamente, complexo, polêmico e que expõe as diferenças entre o Ocidente e o mundo Islâmico.

Logo após a sentença imposta, o governo de Teerã passou a sofrer pressões da comunidade internacional para reverter a condenaçao à morte. De um lado evocam os direitos humanos, por acharem isto uma barbárie religiosa. Do outro afirmam que não é dado aos homens o questionamento das leis estabelecidas por Deus. Durma-se com um barulho desses, pois nota-se a incompreensão mútua onde cada lado procura defender seu interesse apontando as falhas e as más influências do outro, bem como, impondo regras, no mínimo, discutíveis.

O taleban, logo após vencerem a batalha no Afeganistão, destruiram imagens religiosas, proibiram o acesso com o mundo ocidental através da TV e internet. O mundo ocidental, por sua vez, mais precisamente a Europa aprovam leis que proíbem o uso do véu ou burcas em público esquecendo-se da Declaração Universal dos Direitos do Homem que inclui o direito de professar uma religião.

O adultério não é bem visto nem pelos muçulmanos muito menos pelos cristãos, o Alcorão (livro sagrado dos mulçumanos)determina uma pena de 100 chibatadas aos adúlteros (tanto o homem quanto a mulher) ao passo que, no Deuteronômio (livro da Bíblia) estabelece a morte por apedrejamento.

A interpretação da Lei Islâmica ("sharia") é que autorizou o apedrejamento depois de analizarem, profundamente, o "hadith" (narrativa dos atos do profeta Mohammad).

O que, na verdade, ocorre são visões diferentes entre o Ocidente e o Mundo Islâmico, cada um toma e define suas posições ao bel prazer, cada um achando certo sua visão de mundo e realidade interpretando os "LIVROS SAGRADOS" ao seu modo e segundo seus interesses. O ocidente, com toda a miscigenação e globalização, todo avanço tecnológico que foi permeando ao longo do tempo, fazendo-o distanciar do foco religioso, todas as mazelas, da cultura Cristã/Católica, senão perpretadas, mas em conluio com o poder, desde a nefasta inquisição, passando no caso brasileiro, com a Escravidão e Ditadura, ao passo que o Mundo Islâmico permaneceu fiel aos textos sagrados.

Ah, ia me esquecendo, hoje sou espiritualista.....

2 comentários:

  1. PONTUAL.. PROFUNDO.. REAL..

    assim é seu texto..

    e suas idéias.. firmes e suaves, ao mesmo tempo. um respeito profundo à diversidade de crenças e credos.


    PARABÉNS, MESTRE USAMA!!!!

    ResponderExcluir