eternamente verde

sábado, 27 de março de 2010

CASO ISABELA NARDONI

Acordamos com ares de JUSTIÇA!!!!!!!

"Finalmente fez-se justiça", essa é uma das frases mais ouvidas nesta manhã.

Nesta madrugada foi lida a sentença do casal Nardoni e ouvida através de um alto falante colocado do lado de fora do Fórum Regional de Santana onde os acusados foram julgados e condenados, por provar, a acusação, através de provas periciais, que foram eles os culpados da morte da pequena Isabela Nardoni.

A sentença lida pelo Juiz foi acompanhada, ao vivo, por vários veículos de comunicação e de uma "platéia ensandecida" do lado de fora do Fórum, que, ao final, manifestavam-se até com bateria de fogos de artifícios. Só faltava uma bateria de escola de samba.

A pena: + de 31 anos para Alexandre Nardoni e + de 26 anos para Ana Carolina Jatobá.

Exasperada a sentença? Talvez, mas isso será caso de análise de recurso pelo Tribunal de Justiça.

Os senhores jurados julgaram movidos pelo clamor social? Não acredito, pois, eles podem dormir tranquilos pois foi o julgamento mais técnico já visto, e julgaram acertadamente, e a decisão é soberana.

Pergunta-se: Quantos anos, efetivamente, ficarão presos os condenados?

Alexandre não mais que 16 anos e Ana Carolina não mais que 14 anos e poderão estar, novamente, de volta ao convívio social.

Pena que Isabela não poderá mais voltar ao convívio familiar e social, infelizmente, mas isso é outro caso.

Agora, como advogado, com mais de 120 júris defendidos, não ganhei todos, é claro, devo-me render ao trabalho do advogado de defesa, Dr. Podval. O mesmo agiu como defensor dos direitos de seus clientes e foi hostilizado por aquela platéia, como disse acima, ensandecida.

Nós, advogados criminalistas, mas aqueles que, realmente atual especificamente na área criminal, somos hostilizados, discriminados, chamados de advogados de bandidos, que ganham seu dinheiro vindo de formas ilícitas.

Em todo começo de Júri eu digo: TODOS, SEM EXCEÇÃO, TEM DIREITO A DEFESA"

E mais, nós não defendemos atitudes, e sim um processo, analisamos as provas que incriminam ou não nosso cliente, e se for provado que ele é o culpado será condenado, mas se não provar que é o culpado ele será absolvido, é assim que funciona.

É claro que defendemos uma sociedade mais justa, sem violência, sem crime, onde nossos filhos possam sair para uma balada e termos a certeza que voltaram sãos e salvos.

Mas, infelizmente, a realidade é outra.

2 comentários:

  1. Ô Dr. por favor, nao deixe seus leitores aflitos como eu!
    termine a materia! hhhahaahahaahahaha
    vamos falar de pena ok?!
    quem concorda? hahahahaha
    amooooo vc pai =*

    ResponderExcluir
  2. ok...vc venceu....logo mais certo?...beijinho

    ResponderExcluir